Já estão abertas as inscrições para o II Seminário Água e Cultura em Sergipe. O evento será realizado nos dias 03 e 04 de novembro, totalmente online e marcará o encerramento do Projeto Azahar: Flor de Laranjeiras, que desde maio de 2019 vem realizando ações de educação ambiental, restauração florestal, monitoramento hídrico e pesquisa científica no municpípio de Laranjeiras. O seminário é uma iniciativa do Projeto, que é executado pela UFS e FAPESE, em parceria com a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

A programação inclui palestra, mesa redonda e minicursos, além do lançamento do videoclipe “Vamos sambar de pareia” do grupo folclórico “Samba de Pareia da Mussuca”, vencedor do primeiro concurso para conjuntos musicais da cidade de Laranjeiras, realizado pelo Projeto Azahar: Flor de Laranjeiras em agosto e setembro deste ano. Com o tema “Água e cultura”, o videoclipe foi filmado e editado por produtora de vídeo profissional e financiado pelo Projeto.


O seminário é gratuito e ofertará certificado para a comunidade acadêmica de todo o estado, professores e estudantes, para a população do município de Laranjeiras e para toda a população que manifeste interesse pelas áreas de conhecimento que serão abordadas no evento. Para se inscrever, basta acessar o link www.educadoragil-evento.com.br.


Aglaé Fontes

A palestra de abertura “Manifestações culturais das populações ribeirinhas do Estado”, será realizada pela historiadora, escritora e Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Professora Aglaé d’Ávila Fontes, considerada uma das mais importantes folcloristas do Brasil. Pesquisadora, Aglaé conhece a fundo a natureza da cultura popular e possui vasta obra e vivência sobre o tema.

Mais do que pesquisadora, Aglaé é um ícone da cultura e da literatura sergipana, uma artista reconhecida pelas dezenas de livros e peças de teatro, especialmente voltados para o público infantil,  a exemplo de  ‘Poesia para menino gostar’, O folclore e a educação musical’, ‘Eu não tenho onde morar’ e ‘Menino tangedor de sonhos’.  Pela sua atuação literária, Aglaé é integrante da Academia Sergipana de Letras.

Sergipana, Aglaé teve sua formação acadêmica no curso de Filosofia da UFS e pós-graduação em educação musical pela mesma instituição. Além de professora aposentada do curso de psicologia da UFS, Aglaé é membro da Academia Sergipana de Letra e da Academia Lagartense de Letras.

Foi apresentadora e produtora de um programa na TV Caju, chamado “Andanças do Folclore Sergipano”; foi diretora do Centro de Criatividade de Sergipe; já passou por várias funções públicas, entre elas, ex-secretária de estado da Educação; ex-secretária de estado da Cultura, e ex-presidente da Fundação Aperipê de Sergipe. Foi ainda presidente da Comissão Sergipana de Folclore e Vice-presidente da comissão nacional de folclore, além de ter integrado a Câmara de Letras e Artes do Conselho Estadual de Cultura.

Palestras

O seminário também será um espaço de troca de experiências no campo da preservação socioambiental e cultural. Neste sentido, a programação contará com uma apresentação a respeito do Projeto “Corredor Caipira: Conectando paisagens e pessoas”, em Piracicaba-SP. O projeto, patrocinado pela Petrobras, tem o intuito de fomentar paisagens sustentáveis por meio da conservação e recuperação ambiental, a gestão do território e a produção sustentável, tendo como destaque, o fomento de corredores ecológicos que conectem, além das áreas de relevante importância ecológica, saberes e políticas públicas relacionadas, a fim de promover a sustentabilidade e melhores condições existenciais.

Ainda com o objetivo de intercambiar experiências, o coordenador geral do projeto Azahar: Flor de Laranjeiras, Antenor Aguiar; o coordenador técnico, Thadeu Ismerim; e a coordenadora de educação, Aldjane Moura, irão apresentar os frutos colhidos pelo projeto no tocante à integração das comunidades onde o projeto é realizado, no município de Laranjeiras-SE, com o conhecimento acerca da sustentabilidade socioambiental.

Mais programação

Para debater “Rio Sergipe: problemas e potencialidades”, o seminário realiza uma mesa redonda no dia 04, às 14h. Como debatedores do tema, participam O Prof. Dr. Luiz Carlos Sousa Silva, representante da Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) e o Prof. Dr. Carlos Alexandre Borges Garcia, Presidente da FAPESE. Quem media o debate é o Coordenador Geral do Azahar: Flor de Laranjeiras, Prof. Dr. Antenor Aguiar.

Ainda na programação, estão quatro minicursos, com 50 vagas cada um, que acontecem no segundo dia de seminário, às 8h30, também de maneira remota. São Eles: “Sentidos e significados da natureza para o Candomblé”, ministrado pelo professor Alexandre Marques, (ERHMA/UFS); “Educação, cinema e direitos humanos”, coordenado pelo professor Dr. Diogo Teles, Pesquisador do Núcleo Interdisciplinar de Cinema e Educação; “Cultura patrimonial”, que será ministrado pelo professor MSc. Ibernon Da Macena (SEJA/DED/SEDUC); e “Saúde e Meio Ambiente”, que contará com a coordenação dos professores Dr. Cristyano Ayres (SEDUC); MSc. Eliene Oliveira da Silva (ERHMA/UFS) e Ana Paula Moura (SEDUC).

Projeto Azahar realiza II Seminário Água e Cultura em Sergipe